UberMeninas quer que filhas de motoristas parceiros façam carreira em tecnologia

Faz só três anos que a Uber chegou ao país, e milhões de brasileiros já fazem uso frequente da plataforma para ganhar dinheiro e para se movimentar por suas cidades. Graças à tecnologia, a mobilidade urbana está passando por uma revolução. Quais outras revoluções vão ocorrer nos próximos três anos? À medida que a tecnologia se torna uma fonte cada vez maior de mudança e de oportunidades de trabalho, os pais precisam preparar seus filhos para essa nova realidade.

Mas o que acontece quando, desde muito pequenas, as meninas ouvem que são boas em redação, enquanto os meninos são bons em contas? Que devem brincar de boneca, enquanto os meninos ralam os joelhos? Como podemos começar a consertar o discurso que, hoje, faz com que só três em cada mil meninas brasileiras decidam estudar ciência da computação?

Foi dessa inquietação que surgiu o UberMeninas, um programa idealizado pela Uber e pela plataforma educativa de liderança Força Meninas para, nessas férias de janeiro, convidar cem meninas com 6 a 10 anos de idade a terem contato com noções de autoestima, de liderança e se inspirarem a, quem sabe?, seguir uma carreira na tecnologia no futuro.

"É sabido que, entre o ensino fundamental e o ensino médio, a autoestima das meninas sofre uma queda três vezes maior do que a dos meninos. Isso afeta, em cheio, a escolha da carreira a ser seguida", explica Deborah De Mari, fundadora do Força Meninas. "O que esperamos, com o UberMeninas, é inspirar essas crianças a sonhar alto e dar ferramentas a elas para que sejam capazes de defender suas escolhas no futuro, sejam elas quais forem."

Todas as meninas convidadas para as atividades são filhas de alguns dos motoristas parceiros mais bem avaliados da plataforma na cidade de São Paulo.

"Quem usa a Uber para prestar serviço como motorista e ganhar dinheiro conhece como ninguém o impacto que a tecnologia pode ter. Essas pessoas são empreendedoras, e nós queremos ajudá-las a inspirar as filhas delas. Queremos que essas meninas se preparem para impulsionar mudanças que estão por vir e que ainda nem podemos imaginar", diz Guilherme Telles, diretor-geral da Uber no Brasil.

Entre os destaque nas atividades, palestras com Lara Franciulli que, com apenas 17 anos, já foi duas vezes medalhista de ouro na Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) e vencedora do programa os Incríveis Kids (NatGeo); introdução ao pensamento computacional com Déborah D Angelo, empreendedora de 19 anos criadora do aplicativo para deficiente visuais Sonya; e um bate papo sobre youtubers com Valentina Schulz, participante do programa MasterChef Júnior.

FORÇA MENINAS é uma plataforma educativa de liderança pioneira com foco em meninas de 6 a 18 anos, pais e educadores, desenvolvida por comunicólogas, educadoras e psicólogas. Com apenas um ano de existência, já atingiu mais de 33 mil pessoas no ambiente digital e ministrou workshops presenciais para mais de 200 meninas e 100 mães, em São Paulo. O negócio de impacto social pretende atingir 2.000 meninas até 2019, por meio de parcerias com a escolas, iniciativa pública e privada.

Parque da Mônica inaugura atração interativa e inédita no Brasil

Uma missão interativa com a Turma da Mônica no fundo do mar é a proposta da nova atração do Parque da Mônica. Missão: Fundo Mar une características lúdicas, tecnologia de última geração e o mundo virtual.  Inédita no Brasil, a atração será inaugurada no dia 9 de janeiro.

A história começa numa Base de Pesquisas Marinhas, na qual o cientista Franjinha cria o Bolaquático, submarino capaz de limpar as águas dos mares. Para realizar essa missão, ele conta com a ajuda do Cascão e dos demais marujos ali presentes.

Durante a simulação de imersão ao fundo do mar, eles descobrem o reino de Aquática, lugar encantado e habitado por seres semelhantes aos nossos amiguinhos da Turma da Mônica, que está ameaçado pela poluição causada pelo homem.

Após receber as instruções na Base de Pesquisas Marinhas, cada marujo receberá um desenho de um animal marinho para ser colorido, digitalizado e ganhar vida própria, ao ser projetado numa tela de mais de 30m². Os animais nadam e são sensíveis ao toque na tela, fazendo vários movimentos diferentes, tornando a brincadeira ainda mais autoral e interativa. Além disso, os marujos terão a missão de eliminar o lixo que está no fundo do mar e salvar o Reino de Aquática e seus habitantes.



Caroline Fátima, gerente de marketing e vendas do Parque da Mônica, destaca os diferenciais da nova atração. “Missão Fundo do Mar cumpre papéis que estão no DNA do Parque da Mônica: é educativo, tecnológico, lúdico e muito divertido. Além disso, permite que pais e filhos brinquem e interajam juntos. Além disso, as escolas que vêm ao Parque anualmente poderão abordar o tema em sala de aula após visitarem a atração. O Edutainment, que é a união de educação e entretenimento, é um dos principais pilares utilizados quando pensamos em novas atrações para o Parque da Mônica”, afirma.

O diretor executivo, Marcelo Beraldocomplementa: “Nossa equipe viaja o mundo em busca de novas ideias e, após muita pesquisa, conseguimos desenvolver aqui no país o que ainda é novidade lá fora. Com projeção em tela mapeada de 30m², sensores de alta sensibilidade respondem imediatamente aos comandos dos visitantes que interagem com a sua arte. A atração teve investimento de aproximadamente R$ 500 mil e é apenas o começo de uma série de novidades que o Parque da Mônica prepara para 2018.”

Da infância até a adolescência, saiba como estimular o neurodesenvolvimento do seu filho em cada etapa

Desde o nascimento, o desenvolvimento da criança deve ser acompanhado constantemente para prevenir e assegurar a boa saúde física e mental na vida adulta. As experiências – sensorial, perceptiva, afetiva, motora, linguística e intelectual – influenciam diretamente a maneira como a criança vai lidar com o mundo e devem ser estimuladas já na primeira infância, uma vez que nos primeiros dois anos de vida o cérebro do bebê é capaz de formar até 700 sinapses – ligações entre os neurônios – por segundo. Por isso, nesse período o aprendizado é mais intenso. A alimentação adequada também é fundamental para obter sucesso neste desenvolvimento, já que nutrientes como ômega 3 colaboram para o desenvolvimento e formação de sinapses cerebrais.

A pediatra Dra. Denise Varella Katz (CRM 63548) chama atenção para o assunto e explica: o 
neurodesenvolvimento transcorre em fases, que correspondem aos tempos de vida; cada fase necessita de estímulos únicos que serão fundamentais para o desenvolvimento da criança. Entenda melhor cada fase do desenvolvimento da criança:

Primeira infância (0 a 2 anos)
Na primeira infânciaa criança tem um desenvolvimento sensório-motor com a construção de esquemas de ação inteligência prática. Isto é, o bebê começa a compreender seus movimentos e a diferença entre eles. Também percebe que algumas de suas atitudes chamam atenção dos adultos e usa isso a seu favor, um exemplo é choro. É também durante essa fase que surgem os primeiros sentimentos, como a alegria e tristeza. 

Neste período estimule o desenvolvimento do seu filho apresentando objetos com formas e cores variadas. Conte histórias e converse com ele, por mais que ainda não entenda. Isso será importante para que ele aprenda a falar.

Segunda infância (2 a 6 anos)
Chamado de período pré-operatório, nesta fase há uma construção de esquemas mentais, inteligência representativa, desenvolvimento da fala e egocentrismo. A criança começa a desenvolver a capacidade de imitar, se expressar e falar. Nesse estágio a criança acredita que todos pensam como ela e é incapaz de se colocar no lugar do outro.

Neste período ensine regras e estimule a autonomia deixando seu filho alimentar-se e vestir-se sozinho, mas sempre com a sua supervisão.

Terceira infância (7 a 11 anos)
Na terceira fase, a criança desenvolve habilidades relacionadas às operações concretas, com pensamentos lógicos e raciocínio. Não apresenta dificuldades na solução de problemas e constrói argumentos adequados para suas respostas, quando surgem conflitos. Usa o raciocínio para resolver.

Neste período incentive que seu filho faça atividades esportivas, isso desenvolverá habilidades motoras, sociais e contribuirá para que ele ganhe autoconfiança. Estimule também que ele crie uma rotina e desenvolva organização.

Puberdade e adolescência (acima dos 11 anos)
Na puberdade e início da adolescência o pré-adolescente começa a desenvolver habilidades ligadas às operações formais, pensamento hipotético–dedutivo e inteligência lógico-abstrata. Neste período eles levantam hipóteses e deduzem conclusões com clareza. Utiliza o aprendizado de outras fases para fortalecer suas hipóteses. 

“A neuroplasticidade é a capacidade do sistema nervoso de alterar a sua estrutura e função por meio do desenvolvimento neuronal. As diferentes experiências que são vivenciadas nos campos sensorial, perceptivo, motor, linguístico e intelectual estimulam os avanços e o aprendizado é potencializado pela repetição destas habilidades. É importante que os pais se atentem à qualidade dos estímulos, pois eles determinam se o desenvolvimento será lento ou ágil, já a sua ausência pode prejudicar a aprendizagem de forma permanente. Para garantir que a criança tenha uma boa evolução, estimule o seu filho em cada fase com brincadeiras, jogos, leituras, conversas, introdução de regras, incentivo de autonomia e organização, além de ingerir alimentos ou suplementação ricos em Ômega 3, que comprovadamente auxiliam na formação de sinapses cerebrais”, explica a pediatra.

DICAS DE MULTIKIDS BABY PARA AJUDAR NO DESFRALDE DOS PEQUENOS

ada criança tem seu tempo e não existe uma regra; acessórios são indispensáveis e podem ajudar tanto os pais quanto as crianças

Para muitos pais e mães, o momento do desfralde traz algumas dúvidas e inseguranças. Seja mais cedo ou mais tarde, esse período acontece na vida de toda criança, e deve ser tratado com paciência, dedicação, alguns truques e acessórios específicos, que podem ajudar neste momento de transição.

Pensando nisso, Multikids Baby, marca criada para atender as necessidades de famílias modernas que precisam dividir o tempo entre os cuidados diários com seus filhos e a vida profissional, lista algumas dicas para saber quando é o momento de iniciar o desfralde, sempre respeitando o tempo da criança, para não gerar frustação e trauma.

1 – Se a criança começa a pedir para tirar a fralda ou mostra-se incomodado quando a mesma está cheia - pode ser um sinal;

2 – Mesmo de fralda, o pequeno já avisa quando vai fazer xixi ou cocô ou pede para ser trocado imediatamente após fazer suas necessidades;

3 – Já consegue pedir para fazer xixi ou cocô no penico ou no vaso sanitário;

4 – Apresentar fralda seca por mais tempo, pois mostra que o pequeno já está começando a ter controle sobre os músculos que controlam o cocô e o xixi.

5 – Interesse em ir ao banheiro com os pais e por acessórios que ajudam no desfralde, como penico, redutor de vaso, entre outros.

PRODUTOS DE MULTIKIDS BABY PARA AJUDAR NO DESFRALDE

Investir na diversão, com objetos coloridos e formas alegres, transforma o momento. Para não criar traumas nos bebês, é importante lembrar de não repreender nenhuma atitude, mas ensinar a maneira correta de se fazer as necessidades.

A utilização de penicos é uma opção para os mais novos, que costumam se desequilibrar no vaso sanitário. O Troninho Infantil 2 Em 1 Learn Style Multikids Baby (R$144,90) permite um aprendizado fácil das necessidades higiênicas básicas. Seu design moderno e inteligente possui dupla função, troninho e cadeirinha, graças ao apoio para as costas e pezinhos que proporcionam equilíbrio ideal para essa fase.
À medida que o filho for se sentindo mais seguro, o uso de redutores e adaptadores apresenta uma possibilidade mais prática e de fácil higienização. O Redutor De Assento Com Escada Multikids Baby (R$169,90) oferece conforto e segurança. Com degraus e assento coloridos, esse objeto favorece a evacuação, uma vez que a posição fisiológica é a mais indicada para as crianças.

Na fase final do desfralde, onde o já existe maior equilíbrio e controle corporal, o mais indicado é o Redutor para Vaso Sanitário Soft Seat Multikids Baby (R$29,90). Com tamanho ideal para o encaixe perfeito nos mais variados vasos sanitários, o item possui revestimento superacolchoado e não é necessário parafusar.

E para os amantes da praticidade o Redutor Sanitário Dobrável Comfort Seat Multikids Baby (R$59,90) é ideal. Seu tamanho compacto, leve e a bolsa lavável são perfeitos para viagens e passeios.
                                                      

Parque da Mônica inaugura loja Fini

Parque temático e Fini são sinônimos de surpresa.

Pensando em tornar a visita ao Parque da Mônica ainda mais divertida, a partir de 16 de dezembro os visitantes terão uma loja Fini dentro do Parque, ao lado da Casa do Cebolinha, na Vila da Mônica. No espaço de 50 m² estarão dispostos baleiros com ampla variedade de candies, tendo como carros-chefes Ursinhos, Minhoca, Dentadura e Regaliz. A operação à granel conta com 70% de produtos exclusivos e importados da Espanha.

Maior parque coberto da América Latina, o Parque da Mônica tem como principal atributo proporcionar diversão para toda a família. “É com muita alegria que celebramos essa parceria entre o Parque da Mônica e a Fini. Nossa missão é gerar experiências das mais variadas ao visitante e a loja da Fini cumpre esse papel.”, celebra Carol Fátima, gerente de Marketing e Vendas do Parque da Mônica.

Líder nacional no mercado de balas de gelatina, marshmallows, regaliz e chicles, a Fini busca estar mais perto dos seus consumidores para que eles vivam a experiência da marca. “Queremos participar dos bons momentos na vida do consumidor e criar mais surpresas no dia a dia de todos”, completa a gerente de Canais Especiais da Fini, Thais Sperancini.

Cuidados básicos podem prevenir a infecção urinária no verão

Uma das recomendações é evitar ficar muito tempo com as roupas de banho molhadas, a exemplo do biquíni e sunga. A umidade é o refúgio ideal para a colonização e procriação de bactérias. Com o verão, aumenta-se os casos em todas as idades, inclusive nas crianças

Com a chegada do verão, é normal que as pessoas passem mais tempo com a roupa de banho úmida ao corpo quando estão na praia ou na piscina. Embora pareça inofensiva, essa prática pode ocasionar dermatites na região da genitália, sendo facilitadoras para o surgimento e proliferação de germes na via urinária.

A Infecção do Trato Urinário - ITU atinge homens e mulheres, em qualquer faixa etária. Pode acometer a bexiga (cistite), a ureta (uretrite) e rins (pielonefrite). Os sintomas da infecção urinária denominada baixa são desconforto, dor para urinar, necessidade de ir mais vezes ao banheiro e sensação de esvaziamento incompleto da bexiga.

“Nestes casos e, no homem, é preciso investigar para saber se existe o comprometimento da próstata. Se a infecção atingir os rins, os sintomas são os mesmos, porém, a pessoa terá também febre e comprometimento do estado em geral”, explica Dr. Flavio Trigo, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo, Livre-Docente de Urologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Na mulher, as chances de contrair a bactéria são maiores, já que a uretra é curta, medindo em torno de 4 centímetros. Pelo menos 50% das mulheres serão acometidas pela doença ao menos uma vez na vida. Problemas como diabetes, alterações no PH vaginal por conta da gravidez e complicações ginecológicas, como corrimento e a vulvovaginite - inflamação da vulva e da vagina, contribuem para a colonização do germe na bexiga.

Na menina
As vulvovaginites podem ser uma das causas para o aparecimento da infecção urinária na criança. “É importante fazer um exame clínico e, como prevenção, avaliar a vagina da menina”, afirma Trigo. Ele explica que, antes de um ano de idade, pode ocorrer alteração no desenvolvimento da estatura, sintomas e sinais genéricos que podem chamar atenção para o problema.

“Os pais devem educar a filha, desde cedo, a ter hábitos de higiene e orientá-la sobre a forma correta de urinar, nunca em pé. Um problema muito comum é a forma inadequada de se limpar após a defecação, permitindo que as fezes tenham contato direto com o períneo e a vagina, contaminando a área, facilitando a infecção urinária baixa, ou seja, a cistite”, diz o especialista.

Já no homem, os problemas da próstata, glândula localizada abaixo da bexiga e à frente do reto, podem surgir após os 50 anos. São caracterizados por dificuldade de esvaziamento da bexiga, jato urinário fino e fraco, bem como o aumento do número de micções. Decorrente disto, ocorre uma queda natural de defesa e função do órgão, que pode levar ao aparecimento da infecção urinária.

No menino
No nascimento, temos a fimose fisiológica, que até pode permanecer até os quatro anos. A patologia é caracterizada por dificuldade de expor a glande após a retração da pele que a recobre. Desta forma, pode acontecer uma balanopostite, que é uma inflamação desta região do pênis da criança, facilitando o aparecimento da infecção urinária.

Em termos de prevenção, além dos cuidados com a higiene, é bom evitar permanecer muito tempo com as peças íntimas úmidas nos órgãos genitais e recomenda-se beber muita água. A recomendação de não segurar a urina por muito tempo continua valendo. “O que se sabe é que, algumas vacinas específicas para combater a bactéria escherichia coli são efetivas”, explica o médico.

Se não tratada, a infecção urinária baixa, a cistite, pode evoluir para a pielonefrite, que leva a complicações e cicatrizes do rim, podendo alterar a função renal. A recomendação é que se procure um urologista para investigar a doença e realizar o melhor tratamento.

A SBU-SP
Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) é uma associação científica sem fins lucrativos, que representa os médicos urologistas, especialidade clínica e cirúrgica responsável pelo diagnóstico e pelo tratamento das enfermidades do sistema urinário, de ambos os sexos, e do sistema genital masculino. Realiza desde 2004 campanhas anuais de conscientização do câncer de próstata para aumentar a sobrevida de pacientes acometidos pela doença.

Os benefícios do esporte para a capacidade motora das crianças

“Toda criança gosta de brincar, pular, correr e praticar diferentes esportes. É nesse momento que, além de se divertir, ela também melhora sua qualidade de vida. O momento da infância é importante para o desenvolvimento motor, já que é nesta fase que as crianças estabelecem relações com o corpo, com o outro e o mundo ao seu redor. A Dra. Ana Cláudia Brandão, pediatra responsável pelo atendimento de crianças com Síndrome de Down do Hospital Israelita Albert Einstein, fala um pouco sobre esses benefícios do esporte para a capacidade motora das crianças:

Como é o processo de desenvolvimento da capacidade motora das crianças?

O desenvolvimento motor representa a forma como o corpo vai adquirindo habilidades para controlar seus movimentos à medida que a criança vai crescendo. Dentro deste desenvolvimento motor, temos a motricidade mais grosseira e a motricidade fina. A primeira se refere ao controle dos grupos musculares maiores - pernas e braços - e o desenvolvimento do equilíbrio.  Já a segunda, acontece quando utilizamos nossos grupos musculares menores - musculatura dos dedos, por exemplo - importante para o movimento de pinça, usado para pintar e escrever.

O desenvolvimento motor segue uma sequência de cima para baixo, ou seja, os bebês inicialmente começam a firmar a musculatura do pescoço, e depois o tronco e braços, e por último as pernas. Por isso, a sequência habitual de desenvolvimento motor nos bebês começa pelo sustento da cabeça, seguido pelo sentar, engatinhar e andar. Claro que, à medida que as crianças vão ficando mais velhas, vão adquirindo mais habilidades motoras e isto dura toda a infância e adolescência.

Crianças com síndrome de Down seguem a mesma sequência do desenvolvimento motor e cognitivo das crianças sem a síndrome, porém, na maioria das vezes, o ritmo é mais lento, adquirindo, o que chamamos de marcos do desenvolvimento infantil, numa idade maior.  Devido à hipotonia muscular - músculos menos tensionados - e ligamentos mais frouxos que estas crianças apresentam, a fisioterapia é uma atividade muito importante na vida delas, ajudando-as no fortalecimento físico e a se movimentar de maneira correta.

Como o esporte pode auxiliar na qualidade de vida dessas crianças?

O esporte auxilia na qualidade de vida e saúde de todos. Na saúde, age fortalecendo a musculatura, melhorando o equilíbrio e coordenação motora, condicionando o sistema cardiocirculatório, além de ter um papel importante no controle de peso e prevenção de lesões. Na qualidade de vida, as atividades promovem divertimento, lazer e encontro com amigos, por exemplo. Muito além, o esporte é importante não só para as questões físicas, mas também as sociais e emocionais, trabalhando o espírito de equipe, a disciplina, a criatividade, a socialização e os senso de responsabilidade. 

Os estímulos externos ajudam no desempenho em atividades físicas de forma geral. Assim como todos, existem pessoas com maior dificuldade em concentrar-se do que outras. Em todos os casos, é importante que as atividades físicas façam parte do dia a dia e que haja estímulo de amigos e familiares no processo. Somos testemunhas de que muitos jovens com síndrome de Down têm grandes habilidades em determinados esportes, mas para isso, tiveram a oportunidade de aprender, e mais importante, de praticar desde a pré-escola.

Como dito na pergunta anterior, por conta de sua hipotonia e ligamentos mais frouxos, as pessoas com a trissomia precisam ter cuidados adicionais, principalmente referente a problemas ortopédicos. Um exemplo é a instabilidade atlanto-axial, alteração na coluna cervical, que deve ser monitorada e acompanhada com muita atenção, caso haja interesse em praticar atividades esportivas, descartando as de maior impacto. Devido a estas especificidades, pode ser necessário avaliação e acompanhamento de especialistas, como ortopedistas e educadores físicos.

O mais importante é que a atividade física seja estimulada sempre e faça parte do cotidiano de toda criança, tendo a família papel essencial para que isto se torne uma realidade.

VERÃO TAMBÉM PODE AFETAR OUVIDOS, NARIZ E GARGANTA

Verão, sol, calor, praia, piscina, férias e final de ano. Uma combinação perfeita de diversão para crianças e adultos. Porém, e se todo esse conjunto somasse em uma indesejada consulta médica de urgência? Isso porque o verão é uma estação com características que podem aumentar muito as infecções de ouvidos, nariz e garganta.

De acordo com o otorrinolaringologista da Clínica Jamal, Dr. Jamal Azzam, os ouvidos sofrem muito quando expostos a água por períodos longos e repetidos, e é comum as crianças se divertirem na água por longas horas. Em contato com a fina pele do canal do ouvido, a água vai favorecendo a entrada e a proliferação de bactérias e fungos, que pode se configurar em uma otite externa aguda. “Essa otite aguda é uma das mais dolorosas condições do corpo humano, com dores intensas, especialmente ao mobilizar a orelha ou mesmo ao tocar ao ouvido, podendo prejudicar a audição e começar a sair líquido ou até mesmo pus. Pode ocorrer febre e muito mal estar, tornando o atendimento médico uma urgência para aliviar a dor”, explica.

Já a garganta e o nariz sofrem de mãos dadas. O responsável pelos problemas nessas regiões do corpo são os choques térmicos, como por exemplo, entrar e sair de ambientes com o ar condicionado gelado. “Não subestime também o poder dos ventiladores, pois quando direcionados e muito próximos das pessoas podem causar muito mal. As consequências podem ser várias: resfriados, gripes, crises de rinites, crises de asma ou bronquite, amigdalites purulentas, faringites entre tantos outros problemas de saúde”, alerta o especialista.

Muitas destas condições podem atrapalhar os divertidos momentos de verão e das férias em família. O Dr. Jamal indica não deixar o cuidado de lado nesta época e procurar um médico em caso de sintomas, seguindo suas orientações.

FÉRIAS ESCOLARES: COMO APRENDER BRINCANDO

Atividades lúdicas podem ser grandes aliadas na promoção do desenvolvimento infantil durante a temporada de descanso



O fim do ano está se aproximando e com ele chegam as tão desejadas férias escolares. Depois de um ano letivo cheio de responsabilidades, nada mais justo do que ter dias recheados de muita diversão, com viagens e a companhia de familiares e amigos.
Nesse período, a maior parte das crianças consegue ir para cama mais tarde, dormir por mais tempo, passar os dias assistindo televisão e brincando sem se preocupar em fazer as tarefas do colégio. “As férias são essenciais para pessoas de qualquer idade, mas todos sabem que as crianças aguardam ansiosamente por elas. E embora seja uma época em que muitos nem queiram ouvir falar de obrigações, isso não quer dizer que, por estarem afastados da escola, os pequenos deixarão de aprender. Afinal, diversas atividades lúdicas também podem ser grandes aliados do aprendizado, auxiliando no desenvolvimento“, afirma o diretor da Ensina Mais Turma da Mônica, Leonardo Andreoli.
Para quem gosta de praia, as férias de verão são associadas a sol (lembrando sempre de usar o protetor solar) e muito banho de mar. Então, por que não aproveitar os passeios na areia para recolher conchas e pedrinhas e contar o que conseguiu juntar? Pode parecer uma simples atividade, mas é uma boa maneira para manter a matemática presente durante as férias.
Já para aqueles que prefere o campo, as caminhadas ao ar livre podem se transformar em uma verdadeira aula de ciências. “Ensinar sobre as plantas e animais, sobre como cuidar e preservar a natureza e explicar quais são os hábitos e modos de vida dos bichos será bastante prazeroso para as crianças”, recomenda o diretor. Além disso, tirar fotografias e gravar sons ou ruídos também proporciona um rico aprendizado aos pequenos.
Outra sugestão é aproveitar bastante o jardim da casa ou a área do prédio onde mora para fazer uma pequena horta e aprender sobre a importância dos cuidados com a alimentação. A atividade pode incentivar o interesse por alimentos saudáveis, uma vez que a criança terá a oportunidade de colher e comer o que plantou.
E para quem não costuma viajar, que tal visitar locais dentro da cidade em que mora? É uma boa oportunidade criando uma boa oportunidade para aprender mais sobre a história e a geografia da região. De acordo com Leonardo Andreoli, os pais também podem optar por outras atividades que incentivem os filhos a manter o aprendizado durante as férias. Ele lista três delas:
Brincar com arte
As artes estimulam a criatividade e a habilidade motora das crianças. Deixe-os usar lápis de cor, giz de cera, tinta guache e massas de modelar para pintar e criar o que vier à mente.

Teatrinho
Incentivar o filho a interpretar alguma história pode ajudá-lo a compreender melhor os textos, estimular a criatividade e promover ainda mais o hábito da leitura.

Trava línguas
Pronunciar frases com palavras que têm sons parecidos também é uma atividade muito interessante. “O rato roeu a roupa do rei de Roma”, “A rainha, com raiva, resolveu remendar” e “O padre pouca capa tem porque pouca capa compra” são alguns exemplos que promovem o enriquecimento do vocabulário infantil.

NOVO CURTA ANIMADO “OLAF – EM UMA NOVA AVENTURA CONGELANTE DE FROZEN” CHEGA À TELEVISÃO E PLATAFORMAS DIGITAIS NA AMÉRICA LATINA

As festas e tradições de fim de ano chegarão na América Latina pelas mãos de OLAF - EM UMA NOVA AVENTURA CONGELANTE DE FROZEN. O curta chega ao Disney Channel e Disney Junior no dia 8 de dezembro às 20h30 e nesse mesmo dia estará disponível na Netflix; e no dia 01 de dezembro nas principais plataformas digitais. A nova produção de Walt Disney Animation Studios marca a volta de Anna, Elsa, Olaf e dos queridos personagens que, em 2013, ganharam o coração do público mundialmente com o filme FROZEN: UMA AVENTURA CONGELANTE.



O curta de 21 minutos apresenta novas músicas originais e traz Fábio Porchat mais uma vez como a voz de Olaf na versão nacional. O hilário boneco de neve se une a Sven para procurar tradições familiares por toda Arendelle e salvar as festas de fim de ano de Anna e Elsa. OLAF- EM UMA NOVA AVENTURA CONGELANTE DE FROZEN conta com a direção dos ganhadores do Emmy®, Kevin Deters e Stevie Wermers-Skelton (“Prep & Landing”) e produção do ganhador do Oscar® Roy Conli (OPERAÇÃO BIG HERO), além de quatro músicas originais de Elyssa Samsel e Kate Anderson (“Between the Lines”).

Para comemorar a estreia de OLAF- EM UMA NOVA AVENTURA CONGELANTE DE FROZEN, o Disney Channel preparou uma programação muito especial no dia 8 de dezembro. Às 18h15  vai ao ar FROZEN: UMA AVENTURA CONGELANTE, em seguida será exibido o curta de 7 minutos FROZEN: FEBRE CONGELANTE, continuando com a esperada estreia deOLAF- EM UMA NOVA AVENTURA CONGELANTE DE FROZEN e, para finalizar, será exibida a animação Lego Frozen: Luzes Congelantes.

Ainda no dia 8 de dezembro também será lançada a trilha sonora do curta animado, que apresenta quatro novas canções originais escritas por Elyssa Samsel e Kate Anderson (“Between the Lines”) e a música de Christophe Beck, responsável pela trilha de FROZEN: UMA AVENTURA CONGELANTE. Disponível nas principais lojas digitais, o álbum inclui as canções “Pra Celebrar”, “Flemmingrad, O Troll”, “As Festas Que O Sino Nos Traz” e “Se Estamos Juntos”.

Lançado nos cinemas em 2013, FROZEN: UMA AVENTURA CONGELANTE apresentou os cativantes personagens que este ano voltam às telas com OLAF - EM UMA NOVA AVENTURA CONGELANTE DE FROZEN. O filme arrecadou mais de U$1.270 milhão em todo o mundo, além de ganhar dois prêmios Oscar® (Melhor Animação e Melhor Canção por “Let it Go” - “Livre Estou”, em português) e um Globo de Ouro® (Melhor Animação).  A sequência da produção da Walt Disney Animation Studios está programada para novembro de 2019 nos Estados Unidos e reúne os realizadores Jennifer Lee, Chris Buck e Peter Del Vecho com a dupla de compositores ganhadores dos prêmios Grammy® e Oscar® Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez.

SOBRE OLAF EM UMA AVENTURA CONGELANTE DE FROZEN
Olaf une-se a Sven em uma missão muito especial no curta de 21 minutos da Walt Disney Animation Studios entitulado “Olaf Em Uma Aventura Congelante de Frozen”. É a primeira temporada de festas de final de ano desde que os portões de Arendelle foram reabertos, e as irmãs Ana e Elsa darão uma festa para todo o povo. Quando as pessoas começam a deixar a festa para aproveitarem suas tradições de família, as irmãs percebem que não têm nenhuma tradição para chamar de ‘sua’. Então, Olaf se aventura reino afora com a missão de trazer para casa as melhores tradições e salvar as festas de fim de ano de seus amigos. Dirigido pelos ganhadores do Emmy®, Kevin Deters e Stevie Wermers-Skelton (“Prep & Landing”) e produzido pelo ganhador do Oscar®, Roy Conli (“Operação Big Hero”), “Olaf Em Uma Aventura Congelante de Frozen” estreia no dia 8 de dezembro no Disney Channel e           Disney Junior.